Matérias
Esporte

Recorde de atletas com o programa Bolsa Atleta em 2023

Novos contemplados assinam termo de adesão e podem usufruir do benefício pelos próximos 12 meses

Escrito por
Thiago Freire
September 29, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

Nesta quinta-feira (28), o Ministério do Esporte divulgou uma nova lista com 236 nomes de atletas contemplados pelo programa Bolsa Atleta do governo federal em 2023. Os novos bolsistas já assinaram o termo de adesão ao programa, e a portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Com isso, os beneficiários estão aptos a usufruir do valor pelo período de 12 meses.

O edital do programa Bolsa Atleta em 2023 já beneficiou um total de 7.451 bolsistas até o momento, representando um recorde. A lista anterior, com 7.215 nomes que assinaram o termo de adesão, foi publicada em agosto deste ano. Essa marca é a maior desde o início dos pagamentos em 2005. No edital de 2022, foram contemplados 6.419 atletas.

O ministro do Esporte, André Fufuca, destacou a expansão do programa e seu impacto. "Com essa nova lista, ampliamos o recorde de bolsistas do programa. Todo nosso esforço está voltado para que os atletas e paratletas tenham o apoio do Ministério do Esporte e juntos possamos avançar e garantir o Brasil como uma potência esportiva mundial".

Segundo o governo federal, quase 65% dos contemplados têm até 23 anos, o que reflete um foco na nova geração de atletas. O Bolsa Atleta visa fornecer apoio financeiro para que os esportistas possam se dedicar ao treinamento e competições em diversas modalidades.

O programa Bolsa Atleta possui um orçamento de mais de R$ 120,5 milhões destinados ao financiamento até o início de 2024. Os valores das bolsas variam de acordo com a categoria, com benefícios mensais que vão de R$ 370 para as categorias de Base e Estudantil a R$ 15 mil, que é o teto do programa, para a categoria Pódio.

O Bolsa Atleta, criado em 2005, é considerado um dos maiores programas de patrocínio direto a esportistas do mundo. Ele tem o objetivo de garantir condições mínimas de preparação esportiva para atletas brasileiros a partir dos 14 anos, permitindo que se dediquem com exclusividade e tranquilidade ao treinamento e competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas.

Nos últimos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em Tóquio em 2021, 80% dos integrantes da delegação olímpica e 95% da paralímpica eram bolsistas do programa federal, destacando a importância do Bolsa Atleta no desenvolvimento do esporte brasileiro.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas