Matérias
Amazonas

Fumaça deve permanecer em Manaus nos próximos dias, diz Corpo de Bombeiros

Os principais causadores são os incêndios na região Sul do Amazonas e no estado do Pará

Escrito por
September 28, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

A cidade pode ficar encoberta por cinzas por vários dias, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (28) pelo Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBAM) durante uma coletiva de imprensa.

O comandante do CBAM, Orleilso Muniz, informou que a intensa fumaça que atingiu a capital amazonense na última quarta-feira (27) está relacionada às queimadas na região nordeste e sul do Amazonas. “Manaus amanheceu sob muita fumaça proveniente da região do baixo Amazonas, já que os ventos estão soprando do nordeste para sudoeste e do sudoeste para o oeste, trazendo essa extensa fumaça”, afirmou.

Muniz alertou que a fumaça pode persistir por alguns dias devido às altas temperaturas que a cidade tem enfrentado, o que acelera a absorção da fumaça vinda do nordeste e sul do Amazonas e de algumas áreas do Pará, devido à porção de ar quente. 

O militar também informou que medidas estão sendo tomadas para controlar as queimadas. “O Governo do Amazonas destaca que tem empenhado todos os esforços, de forma prioritária, a ações de combate, por meio da Operação Tamoiotatá 3, Operação Aceiro e Operação Céu Limpo, com foco na RMM e Sul do Amazonas, que concentram a maior quantidade de focos”, diz trecho da nota.

Confira o posicionamento na íntegra:

As partículas de fumaça intensificadas na capital na noite desta quarta-feira (28/09) provêm de queimadas registradas, nos últimos cinco dias, sobretudo, nos municípios da região metropolitana de Manaus, como Iranduba, Autazes e, mais recentemente, Rio Preto e Itacoatiara. 

Vale destacar que o número de focos de calor no Amazonas em 2023 é 20% menor do que em 2022, quando foram registrados cerca de 17,9 mil focos. Entretanto, fatores climáticos mais intensos, neste ano, têm acentuado a concentração de fumaça na Região Metropolitana de Manaus, como o superaquecimento do Pacífico (Super El Niño), que tem feito a capital bater recordes de calor, assim como tem acontecido em outros estados brasileiros, dificultando a formação de chuvas e a dispersão da fumaça.

O Governo do Amazonas destaca que tem empenhado todos os esforços, de forma prioritária, a ações de combate, por meio da Operação Tamoiotatá 3, Operação Aceiro e Operação Céu Limpo, com foco na RMM e Sul do Amazonas, que concentram a maior quantidade de focos. 

São mais de 400 agentes estaduais, entre Bombeiros, policiais Civis e Militares, fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), além de brigadistas recentemente contratos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e homens da Força Nacional, atuando no combate ao desmatamento e às queimadas ilegais no estado.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas