Matérias
Saúde e Bem Estar

Dia D: Manaus terá 274 pontos de vacinação contra influenza neste sábado

Os espaços vão funcionar das 8h às 16h, em unidades de saúde, centros de compras e outros locais

Escrito por
Rhyvia Araujo
November 24, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

A capital amazonense contará com 274 pontos para a vacinação contra influenza e a multivacinação infantil no Dia D, que acontece neste sábado (25). Os espaços vão funcionar das 8h às 16h, em unidades de saúde, centros de compras e outros locais de grande circulação. A lista pode ser conferida aqui.

Para receber a imunização, os interessados devem buscar os locais de atendimento portando documento oficial de identificação, CPF ou o Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS) e cartão de vacina. A ação ocorre de forma simultânea em todos os estados da região Norte, devido ao aumento significativo de síndromes gripais.

O “Dia D” integra o calendário das estratégias de imunização iniciadas no dia 13 de novembro, para a vacinação contra a influenza (gripe) de pessoas de 18 grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS), e para a atualização vacinal de crianças e adolescentes de 0 a 14 anos. A ação vai envolver 1.650 servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), dentre vacinadores e pessoal de apoio.

“Vamos atuar no sábado ao longo de oito horas ininterruptas, em mais de 270 pontos de atendimento, incluindo locais alternativos, como shoppings e supermercados, para facilitar o acesso da população. É a hora de aproveitar para reforçar a proteção de toda a família”, afirmou a subsecretária de Gestão da Saúde da Semsa em exercício, Aldeniza Souza.

Aldeniza reforça que mesmo as pessoas que já foram vacinadas contra a influenza neste ano devem receber o imunizante nesta nova ação de vacinação, que segue até 15 de dezembro. Ela destaca ainda a importância do imunizante para os integrantes dos grupos prioritários, no sentido de reduzir o risco de quadros graves de síndromes gripais.

“Lembrando que, neste ano, pela primeira vez, ela é ofertada no melhor momento, neste início da época de chuvas, período sazonal das doenças respiratórias na região”, salienta.

Conforme a subsecretária, a meta da Semsa é imunizar pelo menos 90% das pessoas de sete grupos prioritários contra a influenza até o final da atual etapa da vacinação. Esses grupos incluem crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos a partir de 60 anos e professores de escolas públicas e privadas, que somam uma população de 567.752 pessoas.

Integram os outros 11 grupos prioritários, sem meta de vacinação definida pelo MS, pessoas com deficiência permanente; pessoas em situação de rua; trabalhadores do transporte coletivo; trabalhadores portuários; caminhoneiros; Forças Armadas; forças de segurança e salvamento; pessoas privadas de liberdade; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional; e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas.

Multivacinação

Em conjunto com a vacinação contra a influenza, a multivacinação infantil vai ofertar imunizantes do calendário básico para reforço nos índices de cobertura vacinal de jovens de 0 a 14 anos.

Conforme a gerente de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, a estratégia visa elevar a proteção da população e evitar o ressurgimento de doenças já controladas ou erradicadas. “Manter os índices de cobertura vacinal elevados é importante porque isso cria um ambiente desfavorável para o aparecimento de doenças preveníveis pela vacinação, como o sarampo e a paralisia infantil”.

As vacinas ofertadas são: BCG, Hepatite B, Poliomielite VIP, Poliomielite VOP, Rotavírus, Pentavalente (DTP + HIB + HB), Pneumocócica 10-valente, Meningocócica C, Febre Amarela, Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola), DTP (Difteria, Tétano e Coqueluche), DT (Difteria e Tétano), Papilomavírus Humano, Varicela, Hepatite A, Meningocócica ACWY, e dTPa (adolescentes grávidas).

A multivacinação infantil segue em conjunto com a vacinação contra a influenza, com encerramento previsto também no dia 15 de dezembro.

Busca ativa

Além do atendimento nos pontos de imunização, a Semsa vai seguir com a busca ativa de usuários nas comunidades durante o “Dia D”, como estratégia para alcançar o maior número de pessoas. Isabel explica que a atividade vem sendo realizada durante todo o período de vacinação, abrangendo todas as zonas da capital.

“Os agentes comunitários de saúde da Semsa vêm trabalhando na busca ativa de usuários dentro de seus territórios, e também fazendo um levantamento por meio do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) para identificar crianças e adolescentes com vacinas em atraso”, relata.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas