Matérias
Saúde e Bem Estar

Dezembro Vermelho: Alerta sobre o aumento de HIV/aids entre jovens e crescente casos de sífilis no Brasil

Sociedade Brasileira de Urologia destaca os desafios e consequências das ISTs, enquanto Ministério da Saúde aponta aumento em faixa etária específica

Escrito por
Thiago Freire
December 1, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

Dados do Ministério da Saúde revelam que, apesar da queda nos casos de HIV/aids no Brasil, a faixa etária dos homens de 15 a 29 anos apresenta um aumento alarmante, atingindo 53,3% dos infectados de 25 a 29 anos em 2021. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), durante a campanha Dezembro Vermelho, destaca os desafios enfrentados, alertando para o crescimento dos casos de sífilis em homens, mulheres e gestantes.

A diretora de Comunicação da SBU, Karin Jaeger Anzolch, ressalta a preocupação dos urologistas com a diminuição do uso de preservativos nas relações sexuais, enquanto as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) continuam a aumentar, algumas se tornando resistentes aos tratamentos existentes.

Durante o mês de dezembro, a SBU esclarece dúvidas sobre ISTs por meio de lives, posts e vídeos nas redes sociais (@portaldaurologia), buscando conscientizar a população sobre os riscos dessas infecções, que podem causar lesões genitais, infertilidade, doenças neurológicas, cardiovasculares e até câncer de útero e pênis.

Apesar de o Sistema Único de Saúde (SUS) oferecer a vacinação contra o HPV para meninos e meninas de 9 a 14 anos, a cobertura da segunda dose está em 27,7% entre os meninos, e 54,3% entre as meninas, abaixo dos 95% recomendados. A SBU destaca a importância da vacinação, especialmente entre adolescentes masculinos.

Estatísticas de HIV/aids mostram que, embora o número de infectados tenha diminuído, a faixa etária dos homens de 15 a 29 anos apresenta aumento, sendo 53,3% dos infectados de 25 a 29 anos em 2021. A médica Karin Anzolch destaca que o comportamento descuidado e a banalização dos riscos de contágio contribuem para o aumento desses casos, principalmente entre jovens masculinos.

A SBU ressalta que as ISTs, como herpes genital, sífilis, HPV, HIV/aids, entre outras, podem ser assintomáticas em seu estágio inicial, o que pode atrasar o tratamento e agravar as complicações, incluindo infertilidade, câncer e até mesmo a morte. Sintomas como feridas, corrimento, verrugas e dor pélvica podem ocorrer, sendo o uso do preservativo a melhor forma de prevenção.

A vacinação contra o HPV é destacada como eficaz na prevenção de cânceres, mas a cobertura ainda está abaixo do ideal. A SBU enfatiza a necessidade de medidas integradas e contínuas para combater a sífilis, incluindo educação, conscientização, acesso facilitado a testes e tratamentos, melhorias no sistema de saúde e ampliação do pré-natal.

O Dezembro Vermelho, além de ser tradicionalmente voltado para a conscientização sobre a aids, agora abrange todas as ISTs. A SBU conclama a população e os agentes de saúde a se engajarem na prevenção, detecção e tratamento adequado dessas infecções, visando reduzir sua incidência e impacto no Brasil.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas