Matérias
Brasil

Beneficiários do Bolsa Família recebem nova parcela com adicionais em setembro

Caixa Econômica Federal realiza pagamento da parcela de setembro do Bolsa Família, incluindo adicionais para gestantes e famílias com crianças

Escrito por
Thiago Freire
September 27, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

Nesta quarta-feira (27), a Caixa Econômica Federal realiza o pagamento da parcela de setembro do Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 8. Esta é a quarta parcela que inclui o novo adicional de R$ 50 destinado a famílias que tenham gestantes e filhos de 7 a 18 anos de idade.

Desde março deste ano, o Bolsa Família também concede um adicional de R$ 150 a famílias com crianças de até 6 anos de idade. Isso significa que o valor total do benefício pode chegar a R$ 900 para aquelas famílias que atendem aos requisitos para receber ambos os adicionais.

O valor mínimo do Bolsa Família é de R$ 600, mas com os novos adicionais, o valor médio do benefício é de R$ 686,89. Neste mês, o programa de transferência de renda do governo federal alcançará 21,47 milhões de famílias, totalizando um gasto de R$ 14,58 bilhões.

Desde julho, passou a valer a integração dos dados do Bolsa Família com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Com base no cruzamento de informações, cerca de 237.897 famílias foram canceladas do programa em setembro devido a renda acima das regras estabelecidas pelo Bolsa Família. No entanto, outras 550 mil famílias foram incluídas no programa neste mês, graças à política de busca ativa, que se concentra em pessoas vulneráveis que têm direito ao complemento de renda, mas não recebem o benefício.

Além disso, cerca de 2 milhões de famílias estão na regra de proteção, que permite que aquelas que conseguem empregos e aumentam a renda recebam 50% do benefício por até 2 anos, desde que cada membro da família receba até meio salário mínimo. Para essas famílias, o benefício médio é de R$ 375,88.

Desde o início do ano, o programa social voltou a ser denominado Bolsa Família, e o valor mínimo de R$ 600 foi garantido após a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, permitindo o gasto de até R$ 145 bilhões fora do teto de gastos neste ano, dos quais R$ 70 bilhões estão destinados ao custeio do benefício.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas