Matérias
Política

Após proibir fiscalização em HPs, SES-AM pede desculpas a ALEAM

Um ofício que informava a parada de visitas da comissão de saúde foi enviado a ALEAM logo após denúncias feitas por uma parlamentar

Escrito por
Lucas Albarado
September 14, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

Após a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) proibir os deputados estaduais do Amazonas de realizarem visitas de fiscalização da comissão de saúde da ALEAM, um pedido de desculpas foi encaminhado para a assembleia, no fim da tarde de quarta-feira, 12, informando que o envio do ofício foi um equívoco e que o cronograma de visitas continuaria.  

A decisão da pasta de barrar a visita, saiu após o deputado Wilker Barreto (Cidadania) registrar falhas no sistema de saúde de alguns hospitais da capital, como HPs 28 de Agosto e João Lúcio. 

Jani Kenta Iwata, Secretário Executivo de Gestão, Administração e Finanças da SES-AM, assinou um ofício que foi encaminhado para Mayara Pinheiro (Republicanos), presidente da comissão de saúde da ALEAM, no dia 6 de setembro. 

No documento é informada a “suspensão do cronograma de visitas da comissão de Saúde e Previdência da Assembleia Legislativa do Amazonas”. 

De acordo com a SES-AM, essa limitação busca manter a ordem e pleno funcionamento dos processos dentro das unidades de saúde, que seriam afetadas pela fiscalização parlamentar, além de ferir o direito de imagem dos pacientes. 

Wilker Barreto se pronunciou sobre a proibição e afirmou:

“Eu vejo o ato do ofício da SES-AM, pelo Subsecretário, como um ato de desespero. Ora, qual o intuito de um ofício desta natureza para impedir que as imagens sejam mostradas para a população? Isso demonstra que o Governo não trabalha a saúde, não melhora e quer impedir que um parlamentar possa exercer o seu papel”, disse. 

Wilker ainda informou que a câmara recebeu o ofício de uma forma negativa, e que o presidente da ALEAM, Roberto Cidade (União Brasil), pediu explicações ao secretário de saúde, Anoar Samad, recebendo um pedido de desculpas em seguida. 

Vale lembrar que a proibição não foi assinada por ele, e sim pelo subsecretário, Jani Iwata, mas o pedido de desculpas aparece assinado por Samad. 

O Diário da Capital entrou em contato com a SES-AM para perguntar sobre a proibição e porque o documento não foi assinado pelo titular da secretaria, Anoar Abdul Samad, mas não foi respondido. 

O deputado em questão também falou ao Diário da Capital que vai preparar um relatório com as informações colhidas durante as visitas aos hospitais, e encaminhar para o Ministério Público (MP-AM) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) para que as providências sejam tomadas. 

Novas denúncias

Wilker Barreto voltou a denunciar, na terça, 12, às situações degradantes que acontecem em alguns dos hospitais da cidade. Durante o pleno, ele apresentou imagens de banheiros sujos, demora no atendimento, problema com ar-condicionado e salas ultrapassando o limite de pacientes. 

O deputado também afirmou que “Mulheres sequer tem um papel higiênico no banheiro, não ter o direito a um copo de água, o hospital está sujo porque o pessoal dos serviços gerais estão a quatro meses em receber, tem dias que faltam 15 serviços gerais porque os funcionários estão sem vale transporte”.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas