Matérias
Esporte

Após 4 meses, CPI do futebol não indicia ninguém e não vota relatório

A CPI que investigou a manipulação de resultados em partidas de futebol encerrou suas atividades sem a votação do relatório final, causando insatisfação entre os deputados

Escrito por
Thiago Freire
September 27, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

A CPI sobre Manipulação de Resultados em Partidas de Futebol encerrou suas atividades nesta terça-feira (26) sem a votação do relatório final elaborado pelo deputado Felipe Carreras (PSB-PE). A CPI, que teve início em 18 de maio e deveria ter sido concluída em 15 de setembro, recebeu uma prorrogação de 12 dias, mas não conseguiu chegar a um consenso até o prazo final.

O encerramento das atividades ocorreu devido ao pedido de vista feito por quatro deputados: Wellington Roberto (PL-PB), José Rocha (União-BA), Marcelo Álvaro Antônio (PL-MG) e Márcio Marinho (Republicanos-BA). Eles expressaram insatisfação com o andamento das investigações e as conclusões do relator.

O deputado Wellington Roberto criticou o relatório, afirmando que "não diz nada com nada" e que não abordou os requerimentos aprovados pela comissão para convocação e convite de testemunhas que não foram concretizados. Marcelo Álvaro Antônio, por sua vez, expressou seu desapontamento com a não convocação das empresas de apostas, conhecidas como "bets".

Felipe Carreras, relator da CPI, justificou a não responsabilização das empresas de apostas com base na declaração do procurador-geral do Ministério Público de Goiás, que não identificou indícios de envolvimento dessas empresas na manipulação de resultados. Ele também destacou que as empresas foram prejudicadas.

Apesar do encerramento da CPI sem a votação do relatório final, o deputado Felipe Carreras pretende dar continuidade a quatro projetos de lei sugeridos em seu relatório, que visam disciplinar o futebol brasileiro e abordar questões relacionadas a apostas esportivas.

A CPI realizou ao longo de quatro meses nove audiências públicas, nas quais ouviu jogadores, investigadores e representantes da CBF, do governo e de algumas casas de apostas. A decisão de encerrar a CPI sem um relatório final causou bate-boca entre os deputados, mas o presidente da comissão, Julio Arcoverde (PP-PI), encerrou a discussão, afirmando que não fazia sentido continuar após a concessão do pedido de vista.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas