Matérias
Amazonas

Animação feita por amazonenses é selecionada para o 21ª Goiânia Mostra Curtas

Escrito por
Redação
July 5, 2022
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

<p>Produções audiovisuais amazonenses seguem ganhando destaque Brasil afora. Após passagens por vários festivais nos estados do Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Roraima, Alagoas e Rio de Janeiro, o curta-metragem de animação “CEM PILUM – A HISTÓRIA DO DILÚVIO” foi selecionado para a mostra competitiva da 21ª Goiânia Mostra Curtas, que acontecerá de 5 a 10 de julho em Goiânia (GO). A produção resgata uma das histórias contadas pelo aquarelista e líder da etnia Dessana, Feliciano Lana, fazendo uma homenagem ao artista – que foi vítima da Covid-19 e faleceu em 12 de maio de 2020 – com obras reconhecidas internacionalmente. Os filmes selecionados estarão disponíveis a partir desta quarta-feira, 6, às 19h, até 10 de julho (domingo) e serão exibidos pela plataforma InnSaei.TV.</p>

<p>A animação de 8 minutos conta a história do dilúvio a partir das tradições orais e ancestrais do povo Dessana. Conforme a sinopse “CEM PILUM – A HISTÓRIA DO DILÚVIO” é a cosmologia Dessana, e narra que no tempo antigo era muito violento e existiam mais animais ferozes do que pessoas, e Deus Criador quis acabar com as cobras, onças e outros animais. Então ordenou o dilúvio.</p>

<p></p>

<h2><strong>Inspiração</strong></h2>

<p>Para o produtor audiovisual do curta, Thiago Morais, preservar a memória do lugar em que vivemos é manter a história de seu povo viva – e foi o que Feliciano fez a partir de suas histórias. A valorização da cultura indígena é, para o cineasta, uma grande inspiração. </p>

<p>“As histórias contadas por Feliciano Lana passaram por muitas gerações, seus pais ouviram de seus antepassados e foram sendo repassadas para os mais novos pela oralidade. Feliciano Lana não apenas contou, mas também registrou as histórias com desenhos e textos. A valorização da cultura indígena é um dever de todos, e isso me inspirou a produzir essa animação. O resgate das raízes culturais desperta no indivíduo a motivação e o interesse sobre a sua própria cultura e este é um dos objetivos deste projeto”, diz Thiago. </p>

<p></p>

<h2><strong>Produção</strong></h2>

<p>O projeto, contemplado pela Lei Aldir Blanc – Prêmio Feliciano Lana, foi idealizado a partir de uma pesquisa do acervo do Museu Amazônico da UFAM, onde estão várias pranchas com desenhos do Feliciano Lana. O processo de produção foi definido a partir da decisão de não modificar os traços das ilustrações de Lana. A animação foi executada por dois animadores, Drance Jesus e Dominique Bonfim.</p>

<p>“Então foi decidido fazer a animação 2D, mantendo a fidelidade dos desenhos e utilizando os textos originais do artista. Outro processo importante, foi a pesquisa de cantos e instrumentos usados pelo povo Dessana, para a composição da trilha sonora original, feita pelo músico César Lima. O curta é falado no idioma Dessana e foi narrado pelo artista Dessana Miguel Lana”, destaca o produtor da obra. </p>

<p></p>

<h2><strong>Critérios</strong></h2>

<p>De acordo com Thiago, o filme foi selecionado a partir de um panorama atual da produção nacional em curta-metragem e vitrine da representatividade e diversidade cultural brasileira, registrada na linguagem audiovisual.</p>

<p>“’CEM PILUM – A HISTÓRIA DO DILÚVIO’ está em competição na Mostra Animação, com filmes que buscam exibir um recorte amplo das animações de todas as regiões do país, que surgem como resposta ao aquecimento da produção audiovisual de animação”, ressalta. Ele destaca ainda que a premiação do festival será o Troféu Icumam e vários prêmios oferecidos pelas empresas parceiras da 21ª Goiânia Mostra Curtas.</p>

<p></p>

<h2><strong>Sobre o festival </strong></h2>

<p>O Goiânia Mostra Curtas é um dos mais expressivos festivais de cinema nacional de curta-metragem do Brasil. Realizado pelo Icumam Cultural e Instituto, o festival traz estímulo à indústria do audiovisual, com processos de capacitação conduzidos por profissionais experientes e atuantes no mercado nacional e internacional.Este foi o primeiro festival de cinema realizado em Goiânia e que, ao longo de mais de 20 anos, acompanhou a evolução do audiovisual, seja ela tecnológica, de linguagem ou formato. </p>

<p>A programação desse ano inclui a exibição de filmes divididos entre três mostras competitivas – Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás e Curta Mostra Animação – e duas não competitivas – Curta Mostra Especial e a 20ª Mostrinha. A programação conta também com o Laboratório de Roteiros Audiovisuais, com diversas atividades formativas – oficinas, masterclass, palestra, debates – homenagem e outras atrações.</p>

<p></p>

<p>Fonte: <a href="https://acritica.com/entretenimento/animac-o-feita-por-amazonenses-e-selecionada-para-o-21-goiania-mostra-curtas-1.275103" target="_blank" rel="noreferrer noopener">ACrítica</a></p>

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas