Matérias
Brasil

Abin identifica ameaças a atos pró-democracia desta segunda

A Intelis não forneceu mais detalhes, alegando razões de segurança

Escrito por
Thiago Freire
January 8, 2024
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

Servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) teriam identificado ameaças aos atos pró-democracia programados para esta segunda-feira (8), marcando um ano da invasão e depredação do Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF) por vândalos golpistas.

A informação foi divulgada pela União dos Profissionais de Inteligência de Estado da Abin (Intelis). Em nota, a entidade afirmou que os agentes detectaram "ameaças ao aniversário da fatídica data do dia 8/1". A Intelis não forneceu mais detalhes, alegando razões de segurança.

Consultada pela Agência Brasil, a Intelis explicou que está impedida de detalhar as conclusões dos servidores sobre o assunto, mas ressaltou que informaram às autoridades competentes sobre a situação.

Até o momento, a Abin, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal não se manifestaram sobre a gravidade das supostas ameaças.

ABIN

Divulgada às vésperas de atos programados em todo o país, a nota da Intelis destaca a atuação dos servidores da Abin na proteção das instituições democráticas e do processo eleitoral. Desde 1999, a Abin fornece apoio técnico especializado à Justiça Eleitoral, e a partir de 2016, intensificou a atuação no combate a tentativas de interferência no processo eleitoral.

A entidade menciona o monitoramento de grupos extremistas, destacando que a atuação dos servidores da Abin antecipou e evitou vulnerabilidades nas eleições e alertou sobre ameaças de eventos violentos ideologicamente motivados.

Mesmo após as eleições presidenciais de 2022, os servidores da Abin continuaram monitorando os desdobramentos do processo eleitoral, prevendo inconformismos e atos violentos de uma minoria insatisfeita.

Em meio a ataques e tentativas de atribuir malfeitos à Abin, a Intelis reforça que os servidores seguem trabalhando incansavelmente, buscando evitar desestabilizações institucionais. O próximo passo é o estudo clínico do material, e não há previsão para a introdução do produto no mercado, disse a pesquisadora.

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas