Matérias
Política

A dois meses da eleição, aliados do presidente retomam articulação por PEC que blinda Bolsonaro com cargo vitalício

Escrito por
Redação
July 25, 2022
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

<p>Parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) voltaram a articular, nos últimos dias, uma proposta de emenda à Constituição que blinde todos os ex-presidentes da República para evitar que sejam alvos de prisão quando deixarem os cargos.</p>

<p>A proposta, que foi revelada pelo podcast "Papo de Política", da GloboNews em meados de 2021, voltou a ganhar força agora devido ao que parlamentares chamam de preocupação do entorno do presidente Bolsonaro com o próprio chefe do Executivo e seus familiares, caso ele perca a eleição, com processos e investigações que correm na Justiça.</p>

<p>Segundo apurado, uma das ideias é exatamente conceder uma espécie de cargo de senador vitalício aos ex-presidentes, garantindo foro privilegiado e imunidade parlamentar aos políticos.</p>

<p>Para justificar que a medida não beneficiaria apenas a Bolsonaro, líderes do centrão – ligados ao presidente – afirmaram que lideranças ligadas ao MDB e também ao ex-presidente Lula (PT) seriam a favor da proposta e dispostos a costurar um acordo para sua aprovação.</p>

<p>No entanto, na avaliação desses parlamentares ouvidos pelo <strong>blog</strong> que patrocinam a aprovação da PEC, a proposta só será aprovada antes da eleição se houver um "pacto" com o Judiciário. Caciques do Centrão afirmam estar preocupados com as ameaças do presidente a respeito do 7/9 e temem novo acirramento de ânimos com ministros do STF às vésperas da eleição.</p>

<p>Por isso, como parte do que chamam de "pacto pela tranquilidade institucional", lideranças do centrão têm conversado com integrantes dos tribunais superiores para costurar a medida – em troca, afirmam, bolsonaristas se comprometeriam também com uma trégua nos ataques ao TSE e ao STF.</p>

<p>Para aliados de Lula ouvidos pelo <strong>blog</strong>, no entanto, à medida que o centrão chama de "conforto jurídico" – se aprovada – não passaria de uma concessão do centrão ao presidente Bolsonaro e seus familiares.</p>

<p></p>

<p>Fonte: <a href="https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2022/07/26/a-dois-meses-da-eleicao-aliados-do-presidente-retomam-articulacao-por-pec-que-blinda-bolsonaro-com-cargo-vitalicio.ghtml" target="_blank" rel="noreferrer noopener">g1</a></p>

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas