Matérias
Amazonas

850 pessoas em Manaus devem participar de estudo contra malária

Aqueles que tiverem diagnóstico positivo para malária realizarem tratamento conforme recomendado pelo Ministério da Saúde.

Escrito por
Rhyvia Araujo
April 3, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

<p>A equipe de pesquisadores do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), arquitetou uma pesquisa com o intuito de criar um biorrepositório para o desenvolvimento de testes de sorodiagnóstico. Para o projeto se desenvolver será necessário acompanhar, em média, 850 pessoas com diagnóstico de malária ou que vivem em áreas de transmissão da doença.</p>

<p>Os chamados “biorrepositórios” são coleções de materiais biológicos humanos, coletados e armazenados ao longo da execução de um projeto de pesquisa, seguindo regulamentos e normas técnicas, éticas e operacionais, permitindo então a realização de um diagnóstico preciso.</p>

<p>Com um acompanhamento de 12 meses, os pesquisadores convidam moradores dos bairros Puraquequara, Ipiranga e Brasileirinho, com idade acima de 5 anos, para participar da pesquisa. Já na FMT-HVD, pacientes maiores de 18 anos com diagnóstico de malária por Plasmodium vivax são candidatos a participar do estudo, além de receberem tratamento conforme recomenda o Ministério da Saúde. Vale lembrar que a participação em qualquer estudo é facultativa e, para os menores de 18 anos, é necessária a autorização dos responsáveis legais. </p>

<p>O estudo é uma colaboração internacional entre a FMT-HVD e o Walter + Eliza Hall Institute, na Austrália. Em Manaus, o pesquisador responsável pela pesquisa é o médico infectologista da FMT-HVD Marcus Lacerda.</p>

<p>O Vispa é um consórcio internacional estabelecido para acelerar a eliminação da malária por “P. vivax”, com o intuito de coordenar o desenvolvimento e supervisionar a implementação de um novo teste sorológico e intervenção de tratamento (PvSeroTaT) que pode ajudar a identificar o “P. vivax” no hospedeiro humano, incluindo aqueles que apresentam apenas infecções hepáticas ou no baço.</p>

<p>Os interessados em participar da pesquisa podem entrar em contato diretamente pelos números (92) 99231-6600, 99480-8732 ou 99132-5911.</p>

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas