Matérias
Brasil

62% das crianças Guarani vivem abaixo da linha de pobreza

O objetivo desse tipo de trabalho é verificar a incidência de agravos e doenças

Escrito por
Letícia Misna
June 3, 2023
Leia em
X
min
Compartilhe essa matéria
Leia Também

<p>Uma pesquisa feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicou que mais de 62% das crianças Guarani pesquisadas viviam em padrões socioeconômicos abaixo da linha de pobreza. Esse foi o primeiro “estudo de coorte” (estudo de cunho epidemiológico) de nascimentos indígenas no Brasil.<br><br>Com autoria de Aline Diniz Rodrigues Caldas, pós-doutoranda da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca da Fiocruz, o estudo avaliou a construção de padrões de domicílio, de água e de saneamento e se estendeu à posição socioeconômica da população. Pesquisadores do Programa de Computação Científica da Fiocruz; da Universidade Federal Fluminense, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e da London School of Hygiene and Tropical Medicine também participaram do trabalho.<br><br>O objetivo desse tipo de trabalho é verificar a incidência de agravos e doenças para comprovar a possibilidade de “associação causal entre diferentes condições de exposição de risco à saúde e os desfechos de interesse na população estudada”, explica a Fiocruz.<br><br>Os dados foram coletados por meio da implantação de um sistema de vigilância local em 63 aldeias da etnia em cinco estados do Sul e do Sudeste do Brasil, entre os anos de 2014 e 2017.</p>

No items found.
Matérias relacionadas
Matérias relacionadas